O Arpão na Parede.

     O cinema argentino conquistou telas mundo afora a partir do domínio de um gênero que, no passado, foi primazia do cinema italiano — a comédia dramática. A capacidade de extrair o riso de situações dolorosas fez a reputação de cineastas como Juan José Campanela e Daniel Burman, mestres na arte de mesclar riso…

As Portas do Delírio.

     O pintor e cineasta norte americano Julian Schnabel tem uma carreira tão rarefeita quanto admirável. Em vinte e dois anos realizou apenas seis filmes. Todos marcantes, e entre eles uma obra-prima — “O Escafandro e a Borboleta“, sobre a luta de um editor de uma revista francesa para se comunicar, após sofrer um…

As Flores do Mal.

     O ator e diretor Clint Eastwood é um dos grandes nomes do cinema na atualidade e tem seu lugar reservado ao lado dos maiores de todos os tempos. Dono de um estilo clássico, ele é o último herdeiro de cineastas como Don Siegel e John Huston, a quem ele interpretou em “Coração de…

Uma Jornada Reveladora.

     Em 1989 o diretor Bruce Berensford dirigiu “Conduzindo Miss Daisy”, filme que naquele ano recebeu o Oscar de melhor da temporada e deu a sua protagonista, Jessica Tandy a estatueta de melhor atriz. Ele narrava o relacionamento de uma mulher com mais de setenta anos e seu motorista. No ínicio, ela relutava em…

A Malvada.

     Em 1950 o diretor Joseph L.Mankiewicz realizou “A Malvada“, um instantâneo clássico do cinema. Nunca antes e nem depois, o arrivismo, a falta de escrúpulos e a ambição foram tão bem retratados. Eve, a personagem que se apresenta a uma grande estrela como sua admiradora incondicional, não hesita diante das mais variadas formas…

Máscaras.

     O suspense e as reviravoltas não são propriedade das narrativas policiais. Eles, se bem manipulados, cabem em qualquer gênero. A tensão se dá, mesmo em exemplos clássicos, como as narrativas de Alfred Hitchcock , através da fruição dramática e do acerto na criação dos personagens. É o que acontece no excelente drama “A…

O Superpoder e a Sombra.

     Ao realizar seu terceiro trabalho, “O Sexto Sentido“, o realizador M. Night Shayamalan alcançou sucesso de público e crítica mundo afora. O filme se tornou  a pedra fundamental para os trabalhos que se seguiriam. Universos fantásticos, seres com características especiais, mas humanos em suas hesitações e medos. Seu trabalho seguinte, “Corpo Fechado“, era…